Notícias

Identificação de Pseudomonas aeruginosa resistente a carbapenêmicos, produtora de KPC e NDM

Alerta de Risco GVIMS/GGTES/Anvisa no 01/2021
Data: 01 de setembro de 2021

Identificação do evento: Registro de casos de Pseudomonas aeruginosa resistente a carbapenêmicos associada aos genes KPC e NDM nos estados do Paraná e de Santa Catarina.

Problema: Pseudomonas aeroginosa resistente a caberpenêmicos, produtora de KPC e NDM, representa uma séria ameaça à saúde pública considerando que:

Pseudomonas aeruginosa são bacilos Gram negativos, não fermentadores da glicose, capazes de permanecer viáveis por longos períodos no ambiente hospitalar, em superfícies e materiais úmidos; com resistência intrínseca a vários antimicrobianos como ampicilina, cefalosporinas de 1ª e 2ª gerações e ertapenem, entre outros, e possibilidade de desenvolver resistência, por meio da transferência de material genético entre as diferentes cepas, à praticamente todas as drogas atualmente disponíveis, inclusive carbapenêmicos, aminoglicosídeos e eventualmente polimixinas;

P. aeruginosa são patógenos oportunistas, responsáveis por grande variedade de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), como: pneumonias associadas à ventilação mecânica, infecções de trato urinário, bacteremias e infecções em tecidos moles e considerados de difícil erradicação devido à sua rápida e ampla disseminação;

As carbapenemase, entre as quais a Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC) e a New Delhi Metallo-β-lactamase (NDM), inativam os carbapenêmicos além de outros β-lactâmicos, inclusive ceftazidima- vibactam e ceftolozana-tazobactam, no caso das metalobeta-lactamases tipo NDM;

A emergência de cepas de P. aeruginosa resistentes a carbapenêmicos, produtora de KPC e NDM, dificulta ainda mais o tratamento, estando associadas à altas taxas de mortalidade.

Leia a nota técnica na íntegra:

(Fonte: Anvisa)

Copyright © 2017 - AMECI